segunda-feira, 31 de outubro de 2016

Ver através.(Revendo/Revisando minha Obra/Texto de 2011)



   Através da janela de vida hoje satisfeita não deseja nada além de só ficar  enrolada em si mesma, sentir-se de tal forma que  lá fora  se frio ou calor, se dia ou noite não importa.
Na verdade tudo que viu no ontem de alguns dias  passados, é o suficiente para bastar-se.
   Por vezes acaricia os lugares onde  fora mesmo que de leve tocada.
Expira buscando o perfume que sentira e que já se dissipara no ar, mas da mente jamais será tirado, pois a  impressão que tem é que  impregnado em seu ser ficará pra sempre.
   Mas os lábios e as mãos  são responsáveis pelo toque continuo, pois sentira dele de leve o gosto e a quentura, nos dois únicos abraços:o da chegada ainda sem jeito e o da despedida esse com firmeza quase pedido para que mais um pouco ficasse...
   E das mãos.. Ah que mãos.
   Melhor mesmo ficar ali... alterando em olhar através da janela o arco iris que do nada se pôs ali...  Enquanto se permite ir  tocando-se de vez em vez...
 Sentindo e relembrando aqueles momentos  ímpares e inesquecíveis...
entre sonhos, delírios 
CatiahoAlc.