quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Trocando Impressões ao meio dia.


Dessa janela debruçados
Um ao outro vemos sem pudor
Nos tocamos sem nos ver
Rostos  ainda não vemos
 Porém, nus nos refletimos ao luar
Essa pele morena da tua sobre a minha
É bela imagem que dessa janela consigo na mente manter
Estranha essa vida, os de perto de esquecem
Enquanto os que parecem um ao outro estranho ser
 Permitem sem reserva se reconhecer
De janela a janela

O prazer são nossas rimas
O sentir nosso galope
Nossos corpos iluminados

Loucos... desenfreados

Seguimos na contramão do mundo
Não importando o que depois acontecerá, 
O bom dessa janela é nos sentirmos 
Nada mais importando 
Além desse belo meio dia 
Que nos coube
Em desejos ver a tarde florescer
Ouves?
Os sinos?
Ouves?
Ouçamos juntos as doze badaladas
Delícia de troca nessa nossa conversa na janela
Dizes
Cuida bem de mim em ti
Cuida bem de mim pra ti
Digo
Cuida bem de mim em ti
Tesão na flor da pele flutuamos em espasmos
Pensar assim já é só poesia
 Nós por inteiros sem eiras

Agora vamos mesmo
Eu daqui 
 Tu daí
Já que o relógio é veloz e o desejo voraz, 
Não devem brigar entre si
Somos assim
Vamos então
Tu  em teu cigarro a fumaça que se esvai
Eu em meu banho sinto a água que cai
Nossa visão em desejos dessa janela
Versos  prazer são rimas
Delicia de troca bem a luz do meio dia
Delícia de troca
Beijos na despedida
Numa só voz nos dizemos 
Cuida bem de mim em ti
Cuida bem de mim pra ti

Entre 
Sonhos e delírios 
Um no outro refletindo
Catiaho Alc,
Pasargada 

2100 1904012